17º ENPDP Evento ainda disponível

10/12/2020

Da Redação FEBRAPDP

 

Você tem até o dia 3 de janeiro para assistir tudo. E esse “tudo” se refere, realmente, à íntegra dos três dias de evento do 17º Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha. Conteúdo rico e relevante, trazido por palestrantes notórios em suas áreas, com uma abordagem ampla e abrangente, dentro de uma estrutura digital sem falhas. A primeira edição 100% online do conhecido Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha foi um absoluto sucesso! E, o que é melhor, ainda não acabou. Ficará disponível para os quase 1000 participantes que acompanharam a programação ao vivo e, também, para quem ainda não teve a oportunidade de mergulhar nessa profícua jornada por tecnologias, produtos, soluções e tendências da agricultura sustentável.     

O 17º ENPDP foi realizado entre os dias 1º e 3 de dezembro. Inicialmente previsto para julho deste ano, o evento precisou ser adiado e reconfigurado em sua totalidade para a plataforma digital por conta da pandemia do coronavírus. Mesmo sendo uma novidade e um desafio, acabou dando tão certo que deve ser adotada para as próximas edições junto com o presencial. Para 2022, quando começam as comemorações pelo Jubileu de Ouro (50 anos) do Sistema Plantio Direto no Brasil, o evento, que será em Foz do Iguaçu, PR, onde a saga começou, deverá integrar os dois formatos.   

De acordo com o presidente da Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação – FEBRAPDP, Jônadan Ma, “toda a programação originalmente concebida foi mantida com todas as palestras técnicas de altíssima qualidade, com palestrantes tanto presencialmente nos dois estúdios usados no evento em Londrina, PR, e em Dourados, MS, a cidade anfitriã desta edição. Além disso, por meio do Zoom, palestrantes em outros estados do Brasil e até em outros países, participaram como se estivessem no mesmo espaço. Há também o dia de campo virtual, que permite ao participante ver, por exemplo, detalhes dentro da trincheira, observando as raízes, galerias da macrofauna, as folhas das plantas de cobertura, tudo de forma até melhor que presencialmente. Tudo muito bem coordenado, sem falhas e ainda disponível! Recebemos muitos elogios!”, celebra Ma.

Na obstante à qualidade do aparato tecnológico das transmissões, as tecnologias agrícolas apresentadas também chamaram a atenção. Segundo Ma, quem participou do 16º ENPDP, em Sorriso, há dois anos, e participou também desta edição notou a evolução tecnológica do SPD no Brasil. “Deu para perceber o tanto que se evoluiu, não são no que diz respeito às novas tecnologias, mas também nas tecnologias relativas às três premissas básicas do SPD, que avançaram a fim de poder facilitar e dar mais condições ao produtor de adotá-las plenamente, com muito mais qualidade e rentabilidade”, destaca.

Ainda segundo ele, entre o público inscrito havia gente de todo o Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai, Bolívia, México, EUA e Canadá. Outro ponto alto — e que também está disponível até o dia 3 de janeiro — é o alto nível de participação da plateia, que proporcionou debates muito ricos ao vivo, com grande interação entre todos.

O evento contou ainda com a participação de dois dos pioneiros do SPD no Brasil, Herbert Bartz e Franke Dijkstra. Dijkstra, inclusive, protagonizou um dos pontos altos do 17º ENPDP com o lançamento do livro O Solo Ensinou, em que conta as vivências e experiências de toda a sua trajetória. Atualmente com 80 anos, ele ainda vive na fazenda onde iniciou a técnica nos anos 1970 e ainda a difunde.

 

Marca da agricultura sustentável

Na solenidade de abertura, o presidente da FEBRAPDP, agradeceu não somente às entidades parceiras em Mato Grosso do Sul, Estado sede do evento: Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Unigran, Embrapa Agropecuária Oeste, a Fundação MS, o Grupo Plantio na Palha – Dourados/MS, o Sindicato Rural de Dourados, o Instituto Federal do Mato Grosso do Sul (IFMS), e o Grupo Para Intercâmbio de Agrotecnologia (GIATEC).

A reitora pro-tempore da UFGD, professora Mirlene Damázio, elogiou a Federação por sua missão de difundir o Sistema Plantio Direto, e colocou a universidade à disposição para parcerias que visam ao benefício do setor produtivo dentro das premissas da sustentabilidade econômica e ambiental.

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, participou da solenidade de abertura, saudando o evento. Nas palavras da ministra, “o Sistema Plantio Direto é a marca da agricultura sustentável no país, é a agricultura que dá certo no Brasil. Desejo que tenham muito sucesso no evento e que possam passar muitas informações para os produtores não só do Mato Grosso do Sul, mas de todo o país”, afirmou.

 

Não se inscreveu no 17º ENPDP? Ainda dá tempo!

As inscrições estarão abertas no site do evento até o dia 15/12, e a plataforma de transmissão, com todo o conteúdo gravado, estará disponível até o dia 03/01/2021. Para acessar a plataforma de transmissão, clique no link: https://17enpdp.yazo.com.br. O login e a senha de acesso serão enviados para o seu e-mail assim que a sua inscrição for efetivada. Para mais informações, entre em contato através do e-mail enpdp2020@fbeventos.com ou envie um WhatsApp para (43) 99644-9567.

 

Por trás do evento

O 17º Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha foi promovido pela FEBRAPDP e, para ser realizado, contou com a parceria da Embrapa Agropecuária Oeste, do Instituto Federal de MS, da Gialtec, da Fundação MS, da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), do Sindicato Rural de Dourados, do Grupo de Plantio Direto de Dourados, MS, e da Unigran. Os Patrocinadores Diamante foram a Corteva Agriscience, a Sementes Mineirão e a Jacto. O Patrocínio Prata foi da Senar MS e o Patrocínio Bronze foi da Indutar e do Sicredi e Loc Solution. A organização coube à F&B Eventos. Como apoiadores, participaram a Agrisus, a Capes e a Semeagro MS. O apoio institucional foi do Sistema OCB/MS, Aprosoja e Crea-MS. Apoio de mídia: Agro Agenda, Mulheres do Agro MS e Eterno Agrônomo.