Planejamento e execução das operações em SPD

05/11/2020

Da Redação FEBRAPDP

 

Alisson Fornari – Foto: Arquivo pessoal

 

O papel do assistente técnico na gestão da propriedade e na evolução do SPD é ponto crucial quando o assunto é a operação prática na propriedade. Tanto o é que este é um dos temas abordados no Painel 3 - Obstáculos a serem superados no Sistema Plantio Direto, do 17º Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha, que este ano acontece em plataforma digital entre os dias 1 e 3 de dezembro. Especificamente para falar sobre essa questão, o evento trará em seu segundo dia Allison Fornari, gerente de Planejamento e Controle de Produção (PCP) da Empresa Agropecuária Lucio Miranda, de Tibagi, PR.

Engenheiro agrônomo com especialização em fertilidade de solos e nutrição de plantas, Fornari também é integrante do Grupo de Agrônomos e Técnicos de Tibagi (GATT), grupo de discussões e troca de informações entre assistentes técnicos, o que lhe confere uma visão privilegiada sobre este assunto. Segundo ele, sua fala no 17º ENPDP trará uma abordagem especificamente voltada para os pontos de atenção dentro da propriedade, manejo do solo, sistema de produção, planejamentos e qualidade.

“O assistente técnico desenvolve inúmeras atividades na gestão do sistema de produção das propriedades. O primeiro passo da gestão da propriedade está no planejamento, ponto fundamental para orientar todo o processo. No planejamento tem-se a definição do manejo e uso do solo, sistema de rotação de culturas, gestão dos recursos (insumos e equipamentos) cronogramas operacionais, controle de qualidade de todas as fases do processo de produção. Deve-se buscar a sustentabilidade da propriedade com olhar para a economia, o ambiente e a sociedade”, detalha o palestrante.

 

Precificação

Sob um ponto de vista mais amplo, Fornari explica que na gestão das propriedades, há partes do processo que não se tem controle, tal como a precificação da sua produção e também os preços dos insumos de produção que são determinados pelo mercado.

“Desta forma, torna-se necessário fazer um bom gerenciamento de todos os processos que se tem controle da porteira para dentro, buscando utilizar os recursos disponíveis com a máxima eficiência possível. O 17º Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha é uma ótima oportunidade para obter informações importantes relacionadas ao manejo do solo em Sistema Plantio Direto com sustentabilidade”, reforça.

 

Debate

O Painel 3 do 17º ENPDP contará também com a presença do Cassio Tormena, professor titular da Universidade Estadual de Maringá (UEM), que falará sobre o tema Compactação é um obstáculo para transformar o PD em SPD?, e Pedro Luiz Martins Soares, professor da UNESP de Jaboticabal e especialista em nematoides, que abordará Práticas fundamentais de manejo para o controle de nematoides. Alex Melotto, da Fundação MS, irá moderar o debate com os três palestrantes.

 

Inscrições

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas diretamente pelo site oficial do 17º ENPDP (inscreva-se aqui). Até o dia 15 de novembro, o valor das inscrições será de R$ 50,00; após essa data será de R$ 65,00.  Quem já tiver feito a inscrição no valor antigo, terá a diferença deste valor restituída.