Irrigador Solar recebe patente e válvula para economia de água

08/10/2020

Por Joana Silva, Embrapa Instrumentação

Cinco anos após ser apresentado pela primeira vez, o irrigador solar continua gerando interesse de pequenos produtores e de escolas - Foto: Thiago César/Embrapa

 

Uma tecnologia simples, adotada dentro e fora do País, na Argentina, Colômbia, Angola, Moçambique, teve o pedido de patente concedido pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), cinco anos e meio após a solicitação. Acionado pela luz solar, fornece água para irrigação de pequenas áreas de cultivo pelo método de gotejamento e deve ganhar válvulas de controle do fluxo d’água em breve.

“Estou trabalhando numa espécie de válvula de controle para que a água tenha um aproveitamento ainda mais eficiente. Essa válvula é acoplada à saída do Irrigador Solar, pois caso o solo esteja úmido e não precise de água, o aparelho fica impedido de liberar a água mesmo em plena iluminação solar. Com isto, o equipamento fica mais econômico e inteligente", explica o pesquisador Washington Melo, da Embrapa Instrumentação (São Carlos – SP).

“O irrigador solar é uma tecnologia simples e de baixo custo que deverá auxiliar os pequenos produtores a economizarem água e a aumentarem sua produtividade”, comenta a chefe-adjunta de Transferência de Tecnologia da Embrapa Instrumentação, a pesquisadora Débora Milori.

 

Sucesso nas mídias

O baixo custo, caracterizado pelo reaproveitamento de peças plásticas e de vidros, e a facilidade na montagem estão demonstrados no Guia Prático elaborado pelo inventor, que está com quase 60 mil visualizações na Internet. Outro indicador da boa receptividade é a primeira reportagem produzida pela TVE São Carlos sobre a tecnologia, em 2015, quando foi apresentada na reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que já alcançou quase 245 mil visualizações.

Além de estar disponível no Portal da Embrapa no modelo “faça você mesmo”, o Irrigador Solar também foi licenciado para a empresa Lareano e Silva Ltda, de São Carlos, numa versão prática para quem pretende utilizá-lo, por exemplo, para a irrigação de vasos em apartamentos ou pequenas hortas domésticas.

“Outro aspecto muito importante do Irrigador Solar é o cunho educativo, que transformou a tecnologia em case de sucesso nas feiras de ciência de escolas em várias partes do Brasil e também inspirou trabalhos de conclusão de curso. É a demonstração de que podemos aplicar o conhecimento em soluções que ajudam as pessoas no seu cotidiano”, diz o físico Washington Melo, lembrando que o Irrigador Solar foi instalado em três escolas estaduais de São Carlos em 2019, com aulas práticas.