Seminário sobre soja em terras baixas apresenta resultados de pesquisa no RS

Embrapa Clima Temperado 13/06/2019

Cristiane Betemps, Embrapa Clima Temperado

Resultados de projeto de pesquisa mostram avanços na cultura da soja como sistema de produção - Foto: Paulo Lanzetta/Embrapa

A Embrapa Clima Temperado (Pelotas, RS) realizou no ano passado o I Seminário Técnico Soja em Terras Baixas com o objetivo de atender ao projeto de pesquisa Viabilização da Cultura da Soja no Agroecossistema de Terras Baixas do Rio Grande do Sul. Neste ano, está programado a realização da segunda edição do Seminário com o objetivo de apresentar os resultados prévios do projeto, além de oportunizar o compartilhamento de experiências de empresas parceiras. A atividade está marcada para dia 18 de junho, das 8h15 às 17h5, na Estação Experimental de Terras Baixas (ETB), localizada no Capão do Leão/RS.

O II Seminário Técnico da Soja em Terras Baixas tem como tema Rumo à Consolidação do Sistema de Produção. Será um dia de palestras técnicas, onde os destaques desta edição vão recair sobre o manejo de fósforo e potássio na cultura da soja, visando o aumento da produtividade; o manejo do estresse hídrico, tanto por falta como por execesso de água; e o manejo fitossanitário de doenças, pragas e plantas daninhas na cultura da soja em terras baixas. A atividade é gratuita e aberta à comunidade interessada, que pode acompanhar a programação em https://bit.ly/2Ky38SJ

Avanços nos fatores limitantes da soja

Uma boa parte das áreas de terras baixas do Rio Grande do Sul tem sido ocupada pelo monocultivo do arroz irrigado por inundação contínua e as espécies como milho, sorgo e principalmente soja são alternativas ao arroz. Estima-se que em torno de dois milhões de hectares em terras baixas têm potencial de uso para cultivo de soja. Mas, há fatores limitantes à produtividade da soja em terras baixas, que estão relacionados às características físicas do solo, à dinâmica hídrica e à disponibilidade de nutrientes. Em épocas de chuva o solo permanece coberto por lâmina de água por longos períodos, sendo necessária drenagem adequada e ajustes no preparo do solo para contornar o excesso de umidade, no qual a pesquisa agropecuária já possui resultados positivos e apresentará neste II Seminário.

Outro ponto importante que será apresentado são os avanços da cultura da soja ser tolerante à herbicidas, o que tem feito controlar as plantas daninhas na cultura do arroz. Além disso, a soja tem custos de lavoura mais baixo e sofre menos com as alterações climáticas da região, se comparado as outras culturas de grãos como milho e sorgo.

Soja e Arroz aliados

A pesquisa agropecuária tem definido pelas experiências com os produtores e os próprios resultados dos estudos da cultura, que o produtor alcança produtividade e maior renda tanto em investir na cultura da soja como na cultura do arroz. Dessa forma, a soja se torna uma grande aliada a cultura do arroz e isso explica seu crescimento no Estado. Segundo estudos, a Metade Sul do RS é responsável pela expansão da cultura da soja no país, que duplicou sua produção em menos de dez anos, passando a ocupar a segunda posição de produção nacional. O RS é responsável pela produção de soja em 5,71 milhões de hectares - 3,29% a mais em relação à safra anterior (2017/2018). Isso equivale ao valor bruto de R$ 21,59 bilhões.