Irrigação e Inovação em pauta na CTASI

Redação FEBRAPDP 28/03/2019

A Câmara Temática de Agricultura Sustentável e Irrigação (CTASI) é uma das mais recentes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e, assim como as demais, visa reunir representantes da sociedade para discutir assuntos pertinentes ao tema central da câmara e propor ações ao Mapa. Esta foi proposta pela Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação (FEBRAPDP) e desde sua criação vem sendo presidida por participantes da sua diretoria. Em reuniões anteriores, foram definidas a expansão da irrigação racional e a adoção do Sistema Plantio Direto (como preconiza a FEBRAPDP) em todas as atividades agropecuárias como as formas mais eficientes de verticalização e intensificação da produção agropecuária brasileira. Portanto trata-se de uma Câmara transversal às demais.

O secretário de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação do Mapa, Fernando Camargo, participou da primeira reunião de 2019 da CTASI. Ele transmitiu aos participantes as diretrizes da atual gestão e ressaltou que a irrigação será tratada como política estratégica do governo, principalmente para a região do semiárido, e que a inovação será priorizada para desenvolvimento sustentável da produção.

A reunião ocorreu no dia 19 de março e foi presidida por Ricardo Ralisch, representante e diretor da FEBRAPDP e professor da Universidade Estadual de Londrina, que deu prosseguimento à agenda de apresentações sobre rastreabilidade, automação e agricultura digital. A Associação Brasileira de Automação GS1 – Brasil apresentou estudo de caso sobre a rastreabilidade de espécies nativas da Mata Atlântica que foi possível por meio de parceria com diversas empresas, entre elas a Votorantim. A Embrapa Instrumentação Agropecuária mostrou exemplos de automação na agricultura e seus projetos. Já a Embrapa Informática na Agropecuária apresentou ações relativas ao tema Agricultura Digital e internet das coisas aplicadas no agronegócio. Visando intensificar esta relação com tais temas, propôs-se que a GS1 – Brasil - representada por Pedro Henrique Di Martino - se torne membro da Câmara a exemplo da Embrapa, o que foi aceito pelos membros da Câmara e os procedimentos para tal formalização foram antecipados na reunião.

Outros temas que foram tratados na reunião e que ainda não foram adequadamente encaminhados ou concluídos: tornar o barramento de água para irrigação como ação de interesse social; alterar a norma de uso das telas na tubulação de sucção na irrigação no Rio Grande do Sul visando otimizar e valorizar sua adoção; definição da Política Nacional de Irrigação como tema coordenado pelo Mapa; e oficialização do Dia Nacional do Sistema Plantio Direto, que está em tramitação na Câmara dos Deputados e visa dar visibilidade da técnica à sociedade. Após dois anos presidindo a Câmara, Ricardo Ralisch abriu votação para eleição de membro para o cargo, e, por unanimidade, foi eleita Priscila Silvério Sleutjes, atual diretora executiva da Associação do Sudoeste Paulista de Irrigantes e Plantio na Palha (ASPIPP) - associada da FEBRAPDP. O agricultor e vice-presidente da FEBRAPDP no Distrito Federal, José Guilherme Brenner, assumiu como novo representante da instituição na Câmara.

Priscila Silvério Sleutjes ao lado de Ricardo Ralisch e Maria Emília Borges Alves (Secretária da CTASI)