Mulheres conduzem painel sobre experiências na agricultura sustentável

Redação FEBRAPDP 07/08/2018

Dudy Paiva, Priscila Sleutjes, Marie Bartz e Pilu Giraudo representam as mulheres que fazem o agro acontecer

Da Redação FEBRAPDP

Marie Bartz, Dudy Paiva, Pilu Giraudo e Priscila Sleutjes

Com o tema “Mulheres do Agro no Sistema Plantio Direto – Experiências na agricultura sustentável” quatro personalidades comandaram o painel na manhã do segundo dia do 16º Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha, que aconteceu em Sorriso (MT), entre os dias 1 e 3 de agosto.

O time foi composto por mulheres que, com sensibilidade e experiência, entraram no mundo do agronegócio para mostrar que mulher também pode trabalhar no campo ou em setores ligados a área rural.

A primeira palestrante foi a produtora rural Dudy Paiva, presidente do Clube Amigos da Terra, o CAT Sorriso. Dudy contou das dificuldades e desafios de sua chegada com a família no MT e como foi introduzido o Sistema Plantio Direto na região e em sua propriedade, a Fazenda Santana, além dos benefícios financeiros e ambientais obtidos com o uso do sistema. Ela faz parte do projeto Gente que Produz e Preserva e há quatro anos entrou para o time de produtores mato-grossenses que certificam a lavoura.

Em seguida, Priscila Sleutjes, entrou em cena. Falou da experiência como engenheira agrônoma e diretora executiva da Associação do Sudeste Paulista de Irrigantes e Plantio na Palha (ASPIPP). Para ela, a comissão organizadora foi muito feliz em fazer um painel voltado às mulheres dentro de um evento tão importante como o Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha. “Isso para nós traz um reconhecimento muito grande, pois mostra que, assim como os homens, as mulheres também têm um papel fundamental na parte de planejamento, gestão, na gerencia não só nas propriedades rurais, mas nas instituições do agro, na parte de pesquisa, no terceiro setor e nos sindicatos. Temos muitos desafios e temos mostrado cada vez mais que temos sim conhecimento e experiência assim como eles”, afirma.

Esteve palestrando ainda no painel Marie Bartz, professora e pesquisadora da Universidade Positivo e diretora secretaria da Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação (FEBRAPDP). Marie trouxe história de longa data também, pois é filha do pioneiro do Sistema Plantio Direto Herbert Bartz, contando como o SPD é parte sua formação e carreira como pesquisadora numa especialidade pouco explorada no país (biologia do solo e taxonomia de minhocas), mostrando alguns resultados de pesquisas ligados ao SPD. Pontuou ainda sua atuação junto a diretoria na FEBRAPDP em diversas frentes a quase dez anos.

A última palestra do painel foi conduzida pela figura internacional Maria Beatriz Giraudo, conhecida como Pilu Giraudo. Pilu é membro da Associação Argentina de Produtores de Plantio Direto (AAPRESID) e destacou: “As mulheres hoje já participam muito ativamente em movimentos que difundem e defendem a agricultura sustentável. Podemos contribuir muito mais com essa negociação tão necessária para propagar os conceitos estabelecidos pelos pioneiros do Plantio Direto no Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. Podemos ajudar a difundir mais amplamente esses conceitos não só nesses países, mas também no mundo todo".