Entidade de Utilidade Pública Federal desde 1998
FEBRAPDP SISTEMA PLANTIO DIRETO IRRIGAÇÃO PROJETOS PUBLICAÇÕES ENPDP PARTICIPE
English Version
Newsletter




16º Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha
Adubo Biológico Microgeo aumenta o IQP de propriedades rurais no Oeste do Paraná

 


Com o uso da tecnologia, o produtor Jayme Berta aumentou a qualidade do solo de sua propriedade e ganhou destaque entre os produtores da região


 


Leticia Milaré, Assessoria de Imprensa Microgeo


 



Com o objetivo de estimular e difundir o Plantio Direto de forma sustentável, a Itaipu Binacional, em parceria com a Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação (FEBRAPDP), desenvolveu uma metodologia capaz de qualificar essa forma de manejo agrícola: o Índice de Qualidade Participativo, mais conhecido como IQP. Desde então, e entidade tem premiado os produtores que melhor aplicam a prática em propriedades rurais do Oeste do Paraná.


Um dos vencedores da edição 2017 do Prêmio Itaupu é Jayme Berta, produtor que trabalha com o cultivo de soja, milho e trigo na região paranaense de Medianeira. Ele ficou em segundo lugar na disputa com mais de 120 produtores e conta que um dos grandes responsáveis pelo resultado alcançado foi a utilização do Adubo Biológico Microgeo, que age na reestruturação física do solo por meio do restabelecimento da biodiversidade microbiana.


Desenvolvido pela empresa nacional Microgeo, que também dá nome à tecnologia, o Adubo Biológico Microgeo, por meio do programa de reestruturação do solo, destaca-se por contribuir para o aumento da qualidade do Plantio Direto e, consequentemente, elevar os índices de IQP ao influenciar em quatro indicadores: frequência de preparo do solo, terraceamento, avaliação da conservação e fertilização equilibrada.


Marcos Berta, que trabalha ao lado do pai, Jayme Berta, na propriedade e é associado à Lar Cooperativa Agroindustrial, explica que eles passaram a incorporar o Adubo Biológico Microgeo às práticas de manejo de sua propriedade há dois anos e meio e, em pouco tempo, viram os resultados começarem a surgir. "Entre os vários benefícios observados com o uso do Microgeo, podemos destacar um melhor enraizamento das plantas cultivadas, que resultaram em ganho de produtividade. Além disso, obtivemos uma melhor infiltrabilidade de águas de chuva no solo, acabando, assim, com erosões e morte de plantas por encharcamento", disse.


Iniciado no Paraná na década de 70, o Plantio Direto é uma prática de conservação do solo que evita o uso de máquinas no preparo do solo. A Adubação Biológica Microgeo, aliada ao Plantio Direto, se destaca como uma alternativa para restabelecer o equilíbrio da biodiversidade no solo e reverter problemas como compactação e erosão, que podem afetar a bacia de Itaipu.


Quem pôde comprovar os efeitos positivos dessa associação na prática é o produtor Linori Lídio Cela, que atua no plantio de soja, milho e trigo, em Toledo (PR). Aplicando o programa de reestruturação de solo desde 2010, ele afirma que o uso do Adubo Biológico Microgeo ajudou a aumentar a produtividade e rentabilidade de seu negócio. "As mudanças físicas e químicas do solo podem ser facilmente notadas. Ele favoreceu a liberação de nutrientes, bem como reduziu a compactação do solo. Com isso, passamos a produzir mais, com um custo mais baixo", contou.


Segundo o Diretor de Mercado e Novos Negócios, Leandro Leal Suppia, isso é possível porque o Adubo Biológico Microgeo apresenta uma composição de microrganismos bastante heterogênea que, quando fornecida ao ambiente solo-planta, é capaz de alterar as comunidades ali presentes, promovendo a biodiversidade. "Essa alteração do microbioma atua sobre a física do solo, melhorando sua agregação; ou seja, o uso do Microgeo melhora a agregação da terra e estimula a microbiota nativa, que também atua no condicionamento das propriedades físicas, químicas e biológicas do solo, restabelecendo a qualidade de vida do mesmo", finaliza.

Microgeo - 29/06/2018 - 08:12:40


Imprimir Fazer PDF Compartilhar por E-mail
424 notícias encontrados. 43 páginas. Mostrando página pesquisadores-discutem-implantaCAo-de-projeto-piloto-para-irrigaCAo-de-precisAo
Buscar em NOTÍCIAS:
SEDE
Avenida Presidente Tancredo Neves, N° 6731
Parque Tecnológico de Itaipu
Edifício das águas 2° Andar sala 201.
CEP: 85867-900
Foz do Iguaçu - Paraná - Brasil.
+55 45 3529-2092
febrapdp@febrapdp.org.br
FEBRAPDP - Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação
Filiada à CAAPAS
Confederação das Associações Americanas para uma Agricultura Sustentável


Correspondência
Caixa postal: AC PTI 2140
CEP: 85867-970
Foz do Iguaçu - Paraná - Brasil.