Sistema de Monitoramento e Alertas Agroclimáticos já está no ar no RS

02/12/2021

Da Assessoria de Comunicação Social da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul

Foto: Divulgação/SEAPDR

 

O Sistema de Monitoramento e Alertas Agroclimáticos (Simagro-RS) da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) já pode ser acessado pelo endereço eletrônico http://www.simagro.rs.gov.br/. Ele visa ao monitoramento climático no Rio Grande do Sul, com a elaboração de produtos e informações para viabilizar o planejamento e atuar como suporte para medidas de curto, médio e longo prazo no setor agropecuário do Rio Grande do Sul. As informações também estão disponibilizadas no Instagram (@simagrors).

 

São 20 novas estações meteorológicas automáticas instaladas para adensamento da rede de sensores existente no Estado, utilizadas no monitoramento agroclimático e também para monitoramento da ocorrência de deriva de produtos herbicidas hormonais. O Simagro-RS também conta com modelos de tempo e clima, onde são gerados produtos agrometeorológicos para todos os 497 municípios do Rio Grande do Sul.

 

Na página, o Sistema disponibiliza os produtos gerados por dois modelos meteorológicos, com resolução de 25 e 3 quilômetros, respectivamente. O modelo regional, com resolução de 3 quilômetros e previsão de índices agroclimáticos para um horizonte de cinco dias; e o modelo global, com resolução de 25 quilômetros, que proporciona previsões para um cenário de até 15 dias.

 

Conforme o meteorologista e coordenador do Simagro-RS, Flávio Varone, trata-se de um sistema inovador que gera índices agroclimáticos para dar suporte e favorecer o planejamento das atividades dos produtores do Rio Grande do Sul. "O Simagro hoje presta um serviço extremamente importante para o setor agropecuário do Rio Grande do Sul", salienta.

 

De acordo com Varone, são vários índices gerados, entre eles se destacam principalmente, o índice 2,4-D, onde o produtor pode fazer o planejamento do melhor horário para aplicação do produto. "São geradas para todos os municípios do Estado previsões horárias de até cinco dias. E também se destaca o índice de ocorrência na soja, onde o produtor pode verificar se há possibilidade ou não de ocorrência de ferrugem na sua região e, consequentemente, na sua lavoura", explica.