Ações na Bacia do rio Miringuava preservam recursos naturais no PR

Por Roberto Monteiro, IDR-Paraná 15/07/2021

 

O desenvolvimento econômico, social e ambiental da comunidade da bacia do rio Miringuava, em São José dos Pinhais, é o alvo de uma parceira firmada entre o IDR-Paraná (Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná-Iapar-Emater) e a Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná). Por meio de um Termo de Cooperação Técnica, firmado em outubro do ano passado, ficou ajustado o desenvolvimento de um plano conservacionista para a bacia hidrográfica do rio Miringuava, bem como a instalação de trinta unidades de referência, apoiadas em agricultura sustentável e turismo rural, com assistência técnica qualificada e permanente.

 

Como parte da execução do convênio, equipes das instituições realizaram uma visita técnica às obras da barragem do rio Miringuava, e a propriedades rurais que exploram o turismo rural como fonte de renda. No local da obra foi possível verificar a importância das ações junto aos agricultores familiares da região, visando aliar a produção agrícola à preservação ambiental. Entre as atividades destacam-se a implementação de práticas como o Sistema de Plantio Direto de Hortaliças (SPDH) e o manejo adequado da irrigação. Com essas ações os técnicos esperam que os agricultores familiares da região consigam ter um aumento da rentabilidade da sua produção. Além disso, eles ressaltam que essas práticas podem melhorar a qualidade e a quantidade de água captada pela estação de tratamento de água do rio Miringuava, beneficiando diretamente o abastecimento público na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

 

No Rancho Caminho das Águas, a equipe técnica conheceu a família da agricultora Alexandra Leschnhak que explora as atividades de produção orgânica de hortaliças e turismo rural. A propriedade recebe alunos de escolas da RMC e de outras regiões para visitas de caráter pedagógico, visando o desenvolvimento de atividades relacionadas ao meio rural, conhecendo o processo de produção e promovendo o contato com animais domésticos e com a natureza. A produção de hortaliças orgânicas da propriedade é toda destinada a feiras de Curitiba.

Foto: Divulgação IDR-Paraná

 

Na Estância Carmello, os técnicos conheceram o trabalho realizado pela proprietária Sônia Beatriz de Paula, juntamente à família. A propriedade, localizada próxima à Serra do Mar, é frequentada por turistas que podem se hospedar em casas rurais típicas, construídas em madeira, em meio à natureza. Há três anos o turismo rural é a principal atividade da Estância e os proprietários planejam expandir as instalações para atender ao público.

 

Além do convênio firmado com a Sanepar, o IDR-Paraná também está negociando um termo de cooperação com a Invest Paraná. Essa parceria vai executar o Programa de Apoio a Vocações Regionais. O programa foi criado com base em experiências de sucesso em países como Alemanha e Japão e tem o objetivo de criar uma cadeia de valor e ampliar o acesso ao mercado nacional e internacional pelos produtores da região. Também serão promovidas ações que fomentem o turismo rural sustentável na bacia hidrográfica do rio Miringuava.