Uma ideia clara e direta sobre SUSTENTABILIDADE

Da Redação FEBRAPDP 10/06/2021

Palha, Integração Lavoura-Pecuária-Floresta, solo, matéria orgânica, água, natureza, micro, meso, macrofauna, vida. A nova logomarca da Federação Brasileira do Sistema Plantio Direto - FEBRAPDP manifesta, antes de tudo, unidade. Há uma narrativa em sua proposta, que enuncia a importância do conjunto de fatores e elementos arregimentados e necessários para que, juntos, em sistema, desemboquem na sustentabilidade do processo produtivo.

 

Dar mais clareza aos princípios e propósitos sustentáveis é o que a FEBRAPDP tem buscado fazer desde sua última assembleia em fevereiro deste ano. Começando pela objetividade com que alude o Sistema Plantio Direto em seu novo nome, a diretoria da instituição tem se preocupado em evidenciar sua identidade e a grandeza dos conceitos que seu trabalho congrega. É importante deixar bem pontuados valores como a preservação e o equilíbrio sustentável em todos os seus eixos, para que a relevância dessa causa seja sempre lembrada e possa crescer. Tais valores estão inseparavelmente na base do conceito do SPD. 

 

De acordo com Jonadan Ma, presidente da FEBRAPDP, desde 2019, a diretoria e os conselheiros da federação vinham sentindo falta de avançar na divulgação dos conceitos mais representativos do SPD pelos quais a instituição trabalha. “Chegamos, então, à reforma estatutária que ajustou a denominação, mantendo a sigla original em homenagem aos nossos pioneiros que a idealizaram. No entanto, como nossa logomarca já tinha quase 30 anos, vimos a necessidade de atualizá-la com o conceito de SPD e torná-lo ainda mais evidente em nossa identidade visual”, explica Ma. 

 

Ainda segundo ele, estão representados ali o solo estruturado, com matéria orgânica, raízes e equilibrado em seus aspectos físicos, químicos e biológicos; a famosa minhoca (herança da logo anterior) e a joaninha simbolizando a vida em sua atividade biológica no solo e fora dele; a palha, em amarelo, cobrindo e protegendo a terra; acima dela, o sistema ILPF e as lavouras com as folhas latifoliadas; a faixa azul, representando a água, os rios, e, por fim, a gralha azul, ave comum no Paraná, em alusão ao estado berço do SPD no Brasil. “A nova identidade busca passar uma imagem/conceito que sirva para inspirar, mostrando que podemos produzir com sustentabilidade”, destaca o presidente.

Para Lutécia Canalli, pesquisadora do IAPAR, vice-presidente da Comissão Técnico-Científica e Conselheira Fiscal da FEBRAPDP, é muito importante deixar clara a ideia do sistema como um conjunto compõe o tripé de boas práticas SPD: não revolvimento do solo, cobertura permanente com palha ou com culturas vegetando e a rotação de culturas, que vai trazer diversidade para o sistema. 

 

“Todos esses elementos também estão representados na nova identidade visual, envolvendo tudo que hoje faz parte desse grande sistema que é a diversidade, é a integração da lavoura com a pecuária e até mesmo com a pecuária floresta. Tem até a joaninha vermelha representando a presença dos inimigos naturais importantes para a diversidade e, portanto, para um sistema equilibrado onde há um controle natural das pragas”, destaca Lutécia.

 

Símbolo histórico e indicador

A pesquisadora faz questão de lembrar da importância da minhoca na logomarca. Além de ser parte da história da FEBRAPDP, que foi fundada em 1992, derivada do Clube da Minhoca, de Ponta Grossa, PR, cuja logo já continha o anelídeo, sua presença no solo é, para o agricultor, um indicador muito fácil de interpretar a boa qualidade do solo. 

 

“A minhoca mostra para o produtor que ele está no caminho certo e que o solo dele está respondendo em função do tratamento que está recebendo. Logicamente, não dá para ver a olho nu outros elementos da microfauna do solo, mas se a minhoca está ali é um indicativo de que as etapas anteriores da cadeia também se fazem presentes, representando diversidade e equilíbrio”, lembra Lutécia.

Logo do Clube da Minhoca

Primeira logo da FEBRAPDP

Mascote

Em função de toda essa relevância, a minhoca é o símbolo mais natural do conceito do SPD e também da própria FEBRAPDP. Trabalhando na ampliação e reforço desta identificação com a diversidade e a sustentabilidade como causas do SPD, a federação estabeleceu a minhoca como seu mascote. Assim, neste momento, está organizando para breve o lançamento de um concurso nacional, destinado a estudantes de todo o Brasil que irá dar cara e nome a este que é o principal. Dará também força e notoriedade a uma causa atual e necessária: os ideais e as práticas de uma agricultura e uma vida mais sustentável.

Para conhecer um pouco mais da história da FEBRAPDP, acesse o link https://febrapdp.org.br/historico e leia também o livro Nonô Pereira - 25 anos plantando na palha, de Gilberto de Oliveira Borges.