Entidade de Utilidade Pública Federal desde 1998
FEBRAPDP SISTEMA PLANTIO DIRETO IRRIGAÇÃO PROJETOS PUBLICAÇÕES ENPDP PARTICIPE
English Version
Newsletter




7º Congresso Mundial de Agricultura Conservacionista bate recorde de público na Argentina


Sustentabilidade e a evolução do Sistema Plantio Direto no mundo

 

 

Da Redação FEBRAPDP

 

 

Aproximadamente cinco mil pessoas de 37 países prestigiaram o 7º Congresso Mundial de Agricultura Conservacionista (7WCCA), que ocorreu concomitantemente ao Congresso Anual da AAPRESID, de 1 a 4 de agosto, em Rosário, na Argentina. Realizado pela Confederação de Associações Americanas para a Agricultura Sustentável (CAAPAS), o evento duplo também foi assistido em tempo real, por cerca de 10 mil pessoas via internet. 

A organização de todas as etapas para a encontro global ficou a cargo da AAPRESID, em cooperação com outras três entidades representantes de produtores no Brasil (FEBRAPDP), no Uruguai (AUSID) e no Paraguai (FEPASIDIAS). 

Com painéis conjuntos nos auditórios principais e palestras individuais nas salas menores, foram apresentados 21 trabalhos, acerca da evolução do Sistema Plantio Direto no planeta e da agenda atual da sustentabilidade. Além disso, outros 133 resumos referentes ao tema foram apresentados, na forma de pôster, no saguão de entrada. E de acordo com as deliberações do Global Conservation Agriculture Network (GCAN), a próxima edição acontecerá em Bern, na Suiça, em 2020. 

Comprometida com todo o processo de organização do congresso, a Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação também conseguiu recursos financeiros expressivos junto a empresas parceiras. A Fundação Agrisus e a Itaipu Binacional patrocinaram os custos com o sistema de submissão de resumos e o transporte dos participantes brasileiros, entre os quais, membros de sua diretoria, palestrantes, técnicos e agricultores de diversas regiões do país. 

Alfonso Sleutjes, presidente da FEBRAPDP e membro da comissão organizadora do projeto, destaca a oportunidade de trocar experiências e promover parcerias como um dos pontos altos do encontro. 

“Há uma troca de experiência muito grande entre os países, muitos testemunhos e cases apresentados, uma troca muito rica sobre como está sendo alavancado o SPD e as parcerias com iniciativa pública e privada em diversos países. Como por exemplo, a participação na África do Sul com o apoio da Embrapa e mais algumas instituições. Todos estávamos ali pelo bem comum, para melhorar e divulgar o SPD de diversas nações, enquanto numa reunião de governo cada um quer defender o seu lado. Então, o sentimento de união e comunidade é um ponto alto com essa troca de experiências”, explica.  

Já Rafael Fuentes, diretor secretário da Federação, enfatiza o comprometimento da entidade em viabilizar a participação dos palestrantes brasileiros no congresso. Ele também destaca a relevância da pesquisa nacional e o desenvolvimento do SPD, reiterados durante o congresso. 

“Fomos portadores da candidatura da Argentina como sede, em nome da CAAPAS que junto com a AAPRESID apresentou a alternativa, em agosto de 2014, durante o sexto congresso no Canadá. Estivemos envolvidos em todo o processo de organização e também ficamos muito voltados para ida dos nossos palestrantes. Aqui na América do Sul, temos uma adoção muito significativa do SPD, entre os quatro países mais de 70% da nossa área de culturas anuais estão em SPD. Então, para nossos países, assim como EUA, Canadá, Austrália e outros com a mesma tradição, a maior parte dos resumos foi a respeito de propostas para melhorar a qualidade do SPD. E nas demais regiões, onde a adoção está nos seus primeiros estágios ainda são muitos trabalhos que comparam a técnica ao plantio convencional. Foram assuntos dos mais variados, mas todos voltados para o cuidado do solo que é o recurso mais importante para a produção agropecuária e florestal”, afirma. 

Coordenador Regional do Instituto Rio Grandense do Arroz (IRGA), o pesquisador Ivo Mello apresentou dados sobre a eficiência do uso da água em relação aos sistemas convencionais e abordou o impacto do SPD nos recursos hídricos. Ao final do painel de agricultura conservacionista foi proposta a utilização de indicadores comparados internacionalmente, como forma de propagar os benefícios e serviços ecossistêmicos de alta qualidade que a produção de grãos em condições de SPD pode gerar. 

“Apresentamos um contexto sobre o uso de água pela agricultura no mundo para evidenciar a importância de uma agricultura que respeite e use os recursos naturais de forma a fornecer qualidade de vida para as atuais gerações, mantendo a capacidade destes de produzir equilíbrio ecossistêmico para as futuras gerações. E a luz do conhecimento disponível hoje em dia, o SPD é indubitavelmente a estratégia de uso dos recursos naturais que mais se aproxima deste desafio. A maioria dos dados é de vários pesquisadores de diversas instituições, como UFRGS, UFSM, UNIFRA, mas principalmente do IRGA que é minha instituição atualmente e que trabalha com pesquisa e Extensão em arroz irrigado, uma das atividades que mais utiliza água na agricultura. Então, o desafio de desenvolver e adaptar tecnologias que incrementam o uso sustentável do recurso hídrico é muito importante. E temos dados que demonstram uma evolução disto conforme estabelecido em publicações das diversas instituições confirmando que uso do SPD é a melhor estratégia para reduzir uso e garantir que a água devolvida ao meio ambiente esteja na melhor qualidade possível garantindo aos usos múltiplos da água disponibilidade e qualidade, revela. 

Membro da diretoria da FEBRAPDP, Ricardo Ralisch afirma que associação do 7WCCA ao congresso anual da AAPRESID permitiu conciliar a abordagem técnica aplicada, dirigida ao setor agropecuário, ao interesse científico e acadêmico que o evento também deve ter. 

“O último bem sucedido neste aspecto foi o 2WCCA, realizado em 2002 em Foz do Iguaçu e organizado pela FEBRAPDP. Sediar um segundo evento na América do Sul, na Argentina, demonstrou uma coesão de interesses no continente, quanto à consolidação mundial do Sistema Plantio Direto, base da Agricultura Conservacionista”, analisa. 

Autoridade internacional na área, John Landers contou com Romero Bernardes para a explanação de um trabalho colaborativo sobre indicadores para medir a eficiência na fazenda. Landers também apresentou um conceito novo sobre índice de periculosidade, que representa uma importante ferramenta para auferir a eficiência de reduzir os impactos negativos potenciais dos agroquímicos para o homem e o meio ambiente. 

“Houve grande disparidade entre os 17 produtores levantados, o que indica grande possibilidade de melhorar esses índices. A recente expansão na aplicação de controles biológicos tem impacto muito positivo, no sentido de substituir produtos químicos. Essa comprovação da melhoria do desempenho do produtor rural em incrementar a segurança dos alimentos e a conservação dos recursos naturais precisa ser levada ao público consumidor. Esses fatos precisam ser divulgados vigorosamente a fim de derrubar os sofismas de ambientalistas sobre a classe produtor rural. O 7WCCA apreciou bastante este avanço em retratar o desempenho do produtor”, acredita. 

De acordo com John, os princípios do SPD são universais, mas as soluções são locais. Ele afirma, por exemplo, que a expansão da tecnologia na índia e no Paquistão tem sido tão rápida quanto foi no Brasil. 

“Foi uma surpresa agradável encontrar com os meus colegas Indianos, de excepcionais logros na divulgação, disseminação e desenvolvimento na planície Indo-Ganagético. M.L.Jat tem feito muitos experimentos com rotações e novas tecnologias de CA, no Punjab Indiano, e H.Sidhu foi o inventor do “Happy Seeder”. Na época de 2006, o PD de trigo após arroz de puddling era apenas no início, porém muito promissor. A introdução de PD, primeiro no trigo, mudou tudo isto e, por economizar o tempo (e custo) no preparo do solo permitia o cultivo de uma leguminosa de ciclo curto depois do trigo, o feijão Mung ou lentilha, principalmente. Hoje se avança com cultivo mínimo do arroz, sem puddling, e tentativas de PD. Os pequenos produtores contratam os serviços mecanizados a pequenos contratantes, que tem o capital de comprar a semeadeira PD”, diz. 

A programação contou ainda com outros palestrantes brasileiros, como Juca de Sá falando sobre a mitigação das mudanças climáticas e melhora de produção; Augusto Araújo apresentando os “Mecanismos agrícolas de conservação”; Ricardo Ralisch sobre “Iniciativas mundiais para agricultura sustentável”; Herbert e Marie Bartz com “A experiência de pioneiros na agricultura de conservação”; e Dirceu Gassen, “Vinculando agricultura de conservação e segurança alimentar”. 

Participantes do Painel “A experiência de pioneiros na agricultura de conservação”
Participantes do Painel “A experiência de pioneiros na agricultura de conservação”










Participação de João José Passini (Itaipu Binacional) ao lado de Ivo Mello (IRGA) no painel sobre Agricultura Conservacionista
Participação de João José Passini (Itaipu Binacional) ao lado de Ivo Mello (IRGA) no painel sobre Agricultura Conservacionista










John Landers e Alfonso Sleutjes ao lado de palestrantes da FAO
John Landers e Alfonso Sleutjes ao lado de palestrantes da FAO










Apresentação de John Landers
Apresentação de John Landers

281 notícias encontrados. 29 páginas. Mostrando página 1
Buscar em NOTÍCIAS:
SEDE
Avenida Presidente Tancredo Neves, N° 6731
Parque Tecnológico de Itaipu
Edifício das águas 2° Andar sala 201.
CEP: 85867-900
Foz do Iguaçu - Paraná - Brasil.
+55 45 3529-2092
febrapdp@febrapdp.org.br
FEBRAPDP - Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação
Filiada à CAAPAS
Confederação das Associações Americanas para uma Agricultura Sustentável


Correspondência
Caixa postal: AC PTI 2140
CEP: 85867-970
Foz do Iguaçu - Paraná - Brasil.